23/01/2020

Salário-família será pago a quem recebe até R$ 1.425,56.

Tire suas dúvidas:

Benefício foi reajustado em 4,48% a partir de 1º de janeiro de 2020; valor é pago a quem tem filhos de até 14 anos ou inválido de qualquer idade.

Quem recebe o salário-família teve o valor reajustado em 4,48%, segundo a Portaria Nº914 da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, publicada na terça-feira (14), no Diário Oficial da União, que oficializou o reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Assim, a partir de 1º de janeiro de 2020, o valor da cota do salário-família por filho de até 14 anos de idade ou inválido de qualquer idade é de R$ 48,62 para o segurado com remuneração mensal não superior a R$ 1.425,56. Em 2019, o valor era de R$ 46,54 para quem tinha renda bruta igual ou inferior a R$ 1.364,43.

O que é e quem tem direito?

O salário-família é um benefício do INSS pago ao empregado, inclusive ao empregado doméstico.

O valor é pago para cada filho menor de 14 anos, exceto no caso dos filhos que tenham algum tipo de deficiência. Nesse caso, não há limite de idade, mas essa deficiência precisa ser comprovada por uma perícia feita por um médico do INSS.

Aposentados com filhos menores de 14 anos também têm direito ao salário-família. Nesse caso, é preciso que o homem tenha mais de 65 anos e a mulher, mais de 60 anos.

Qual é o valor?

A emenda constitucional 103/2019, que instituiu a Reforma da Previdência, estabeleceu um valor único para o pagamento do salário-família.

E se ambos os pais receberem menos de R$ 1.425,56?

Nesse caso, ambos têm direito de receber o benefício para cada filho.

Antes da Emenda, os valores pagos eram diferentes de acordo com a faixa salarial do beneficiário. A partir de 13/11/2019, todos os segurados passaram a receber um valor único.

Como o valor é reajustado a partir de 1º de janeiro de cada ano com base no reajuste do INPC, agora em 2020 o valor único da cota do salário-família por filho de até 14 anos de idade ou inválido de qualquer idade é de R$ 48,62 para o segurado com remuneração mensal não superior a R$ 1.425,56.

Filhos precisam ser vacinados e estudar

Para ter direito ao salário-família, além das documentações pessoais, é preciso apresentar:

- caderneta de vacinação ou equivalente, dos dependentes de até 6 anos de idade;

- comprovação de frequência escolar dos dependentes de 7 a 14 anos de idade.

Para renovar o direito ao benefício é necessário apresentar anualmente a carteira de vacinação dos dependentes de até 6 anos de idade, sempre no mês de novembro. Já a frequência escolar deve ser comprovada a cada seis meses, em maio e novembro.

Requisitos:

Os principais requisitos para receber o salário-família são:

- ter filho de qualquer condição com menos de 14 anos de idade ou filho com deficiência de qualquer idade;

- ter remuneração abaixo de R$ 1.425,56 por mês.

E se o segurado tiver dois empregos?

Caso a pessoa exerça mais de uma atividade, considera-se a remuneração mensal o valor total do respectivo salário de contribuição.

Como o aposentado recebe o salário-família?

Para o aposentado ou qualquer outra pessoa que estiver recebendo recebendo benefício da Previdência Social, o valor do salário-família será pago como acréscimo no próprio benefício.

A quem pedir?

O empregado, inclusive o doméstico, deve requerer o salário-família diretamente ao empregador.

Fonte: INSS

Outras Notícias

21/09/2020
Dicas para entregar a sua ECF sem erros
02/08/2020
Empresas decidem continuar em home office depois da pandemia
02/08/2020
As micro e pequenas empresas inadimplentes com o Simples Nacional não serão excluídas do regime especial em 2020.
24/06/2020
O prazo para a entrega do IR 2020 termina na próxima terça-feira, dia 30
19/06/2020
Portaria Conjunta SEPRT/MS nº 20/2020 - DOU de 19.06.2020
30/05/2020
Trabalhador terá que devolver os R$ 600 do auxílio emergencial se tiver aumento de renda
30/05/2020
PIS-Pasep 2020-2021: veja o calendário e quem tem direito ao abono salarial
22/05/2020
Imposto de Renda: Receita liberou a consulta ao 1º lote de restituição nesta sexta
25/04/2020
Linha de crédito para pequenas empresas é anunciada
25/04/2020
Conheça a Medida Provisória 936/2020, editada para minimizar os efeitos negativos do COVID-19
20/04/2020
9 tributos, impostos e contribuições que foram alterados devido a COVID-19
07/04/2020
FGTS: Trabalhadores podem sacar adicional de até R$ 2.900, veja quem pode:
02/04/2020
Receita adia por 60 dias prazo para entrega da Declaração do IRPF
24/03/2020
Ter prejuízo contábil também é motivo de exclusão do Simples Nacional
24/03/2020
Resolução CGSN nº 152 que prorroga o prazo para pagamento dos tributos federais no âmbito do Simples Nacional
23/03/2020
Aprovada Resolução nº 152/2020, que prorroga o prazo para pagamento dos tributos federais no âmbito do Simples Nacional
25/02/2020
Minha empresa precisa de contador?
25/02/2020
Cédulas Dilaceradas têm valor?
14/02/2020
SAIBA O QUE É O DASN-SIMEI
11/02/2020
O que pode ser deduzido do Imposto de Renda 2020?
03/02/2020
FGTS: Projetos de lei pretendem mudar saque em 2020
01/02/2020
QUAIS AS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DE UMA EMPRESA INATIVA?
01/02/2020
Salário Mínimo = R$1.045,00
23/01/2020
Quem está obrigado a se inscrever no CAEPF
23/01/2020
DCTF x DCTFweb
22/01/2020
Ainda vale a pena pagar INSS ATRASADO depois da Reforma da Previdência?
20/01/2020
DIRF 2020 - Regras e Prazo de Entrega
16/01/2020
Confira os valores das alíquotas do INSS para 2020:
15/01/2020
eSocial: Entrega da EFD-Reinf para o 3º grupo foi adiada
14/01/2020
Multa por atraso da EFD será apurada e cientificada à empresa no momento da transmissão
03/01/2020
Suspenso o envio de eventos de remuneração S-1200 da competência JANEIRO/2020 até publicação da portaria com tabelas de alíquotas do INSS e salário-família para 2020
03/01/2020
DIRF 2020 - Disponível para download o Programa Gerador da Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte
03/01/2020
Novo teto do INSS é de R$ 6.032 para 2020
03/01/2020
Salário mínimo de R$ 1.039 já está em vigor Fonte: Agência Senado
02/01/2020
Uma análise diante do julgamento do STF: como as circunstâncias do caso podem atestar a prática do crime de apropriação indébita
30/12/2019
e-SOCIAL Alteração. Cronograma. Obrigatoriedade. Implantação.
Precisa de ajuda? Converse conosco!